Tevet
Shevat
Adar
Nissan
Iyar
Sivan
Tamuz
Av
Elul
Tishri
Cheshvan
Kislev
Kislev  5779
9 de Novembro de 2018  a 8 de Dezembro de 2018



Rosh Chôdesh

Quinta e Sexta-feira, dias 8 e 9 de novembro.
Não se fala Tachanun no dia e em Minchá da véspera.
Acrescenta-se Yaalê Veyavô nas amidot e no Bircat Hamazon.
Acrescenta-se Halel Bedilug em Shachrit.
Acrescenta-se a oração de Mussaf.

Bircat  Halevaná

Início (conforme costume sefaradi): Quinta-feira, dia 15 de novembro, às 19h59m (em São Paulo, no horário de verão).
Final: Madrugada de sexta-feira, 23 de novembro, até às 0h07m (em São Paulo, no horário de verão).

Barech Alênu

Começa-se a recitor o trecho de Barech Alênu (veten tal umatar) nas amidot a partir do Arvit de terça-feira, dia 4 de dezembro.

Chanucá

De 2 a 10 de dezembro de 2018.
Primeira vela - Domingo, dia 2 de dezembro à noite.
Oitava vela - Domingo, dia 9 de dezembro à noite.
Em Chanucá é proibido jejuar.
Durante os dias de Chanucá não se diz Tachanun, recita-se o Halel completo e faz-se as leituras especiais na Torá. Nesta festa, instituída por nossos sábios, celebramos a grande salvação que D'us proporcionou aos macabeus, que apesar de serem poucos, se comparados com as forças helenísticas, derrotaram-nas. Comemoramos também o milagre da ânfora de azeite, cujo conteúdo bastava para um único dia, mas que durou oito - o tempo necessário para a produção de novo azeite puro.
Chanucá quer dizer inauguração (ou consagração) e refere-se à reconsagração do Templo ao serviço Divino, após ter sido profanado com imagens e práticas pagãs durante o domínio greco-assírio.
Chanucá é observada durante oito dias, a partir do dia 25 de kislev, com o acendimento da chanukiyá ao anoitecer.
De preferência, acende-se a chanukiyá imediatamente após o aparecimento das estrelas e não muito tarde a ponto de não haver mais transeuntes nas ruas ou membros da família acordados em casa, para cumprir a obrigação de divulgar o milagre. Durante meia hora após o acendimento, em honra às luzes de Chanucá, evitamos realizar qualquer trabalho - especialmente as mulheres, pois elas tiveram participação decisiva no desfecho dos acontecimentos da história de Chanucá. Tanto os homens quanto as mulheres têm obrigação de acender as luzes de Chanucá. Porém, mulheres casadas somente devem acender quando o marido está ausente. Os sefaradim costumam acender uma chanukiyá por casa, devendo, de preferência, ser acesa pelo chefe da família com a presença de todos. Os ashkenazim têm o costume de cada membro da família acender a sua própria chanukiyá, exceto as mulheres. Costuma-se colocar as velas na chanukiyá da direita para a esquerda, mas devem ser acesas da esquerda para a direita. Há quem costuma acender as velas com o auxílio do shamash e há os que utilizam uma outra vela. De qualquer forma, as bênçãos devem ser proferidas antes do acendimento da vela do dia - e não antes do acendimento do shamash.




Horário de Acender as Velas de Shabat e Yom Tov em São Paulo
01 de dezembro19h22m
08 de dezembro19h27m
15 de dezembro19h31m
22 de dezembro19h35m
29 de dezembro18h38m



Parashat Hashavua
02 de dezembro
Parashat: Vayêshev
Haftará: Cô Amar Hashem
09 de dezembro
Parashat: Mikets
Haftará: Roni Vessimchi (Chanucá)
16 de dezembro
Parashat: Vayigash
Haftará: Vayhi Devar Hashem
23 de dezembro
Parashat: Vaychi
Haftará: Vayicrevu Yemê David
30 de dezembro
Parashat: Shemot
Haftará: Divrê Yirmeyáhu (sefaradim)